Nathalie Fortuna

Contato:
nathaliefortuna@gmail.com

PROJETOS

Princípios do Design Visual no contexto de um curso de programação para crianças

A sociedade contemporânea é marcada pelo avanço tecnológico e, consequentemente, pela necessidade dos indivíduos dominarem diferentes habilidades, tais como: compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (MEC, 2018). Baseando-se nessa realidade, estudiosos do campo educacional de todo o mundo vêm, ao longo dos últimos anos, buscando diferentes abordagens e metodologias que possam contribuir para aproximação da tecnologia e da cultura digital ao contexto do ensino básico (MEC, 2018) (UNESCO, 2016). Sob esse prisma, países como Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos já inseriram em seus currículos obrigatórios o ensino de conteúdos e disciplinas voltadas à tecnologia desde o ensino fundamental (CIEB 2018). Inclusive, também é possível encontrar iniciativas (CODE, 2018) (MENINAS DIGITAIS, 2012) que seguem essas tendências educacionais e ensinam estudantes a utilizar recursos tecnológicos e a desenvolver, publicar e apresentar seus produtos, como por exemplo aplicativos móveis para smartphones. No entanto, essas iniciativas geralmente focam essencialmente no ensino de programação e deixam de ensinar conteúdos relevantes para o desenvolvimento de produto tecnológico, tais como conteúdos inerentes ao design visual, como saber escolher e compor os elementos da interface de forma que a linguagem visual seja adequada e agradável para o usuário interagir (GARRETT, 2011) (SCHLATTER, LEVINSON, 2013). Sob esse viés, este estudo visou o desenvolvimento de uma unidade de ensino de princípios de design visual para interfaces de apps, voltada a estudantes do ensino fundamental no contexto de um curso de programação. A unidade de ensino foi avaliada por meio de um estudo de caso e a partir da experiência foram propostas melhorias. Espera-se que os resultados do presente trabalho possibilitem a popularização do conhecimento de princípios de design de interfaces no Ensino Fundamental e também possam despertar o interesse para esta área. Espera-se também que as técnicas, habilidades e competências apresentadas possam ser aplicadas em outros contextos no futuro desses jovens. A presente proposta de estudo está inserida no contexto da Iniciativa Computação na Escola, do Departamento de Informática e Estatística – INE/UFSC, em cooperação com o Hiperlab – Laboratório de Hipermídia do Departamento de Expressão Gráfica – CCE/UFSC.

PROJETOS CONCLUÍDOS